Buscar

Estudo sugere papel para o cobre ambiental na doença de Parkinson


A doença de Parkinson é a segunda principal causa de demência, afetando cerca de 10 milhões de indivíduos no mundo.


Alterações motoras e cognitivas vistas na doença resultam de alterações na sinalização da dopamina causadas pela morte de neurônios dopaminérgicos.


Fatores genéticos e ambientais têm sido correlacionados com as formas familiar e esporádica respectivamente.


A novidade é que pesquisadores do Empa e da Universidade de Limerick, na Irlanda, conseguiram demonstrar importante influência do cobre no processo central de agregação protéica visto no Parkinson.


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

5 visualizações