Buscar

Identificada proteína crucial para o crescimento do câncer colorretal


Pesquisadores da Universidade de Toronto, no Canadá, identificaram uma proteína responsável por um processo essencial à proliferação do câncer colorretal e cuja modulação pode resultar em uma nova frente de tratamento para a doença. O artigo com o estudo foi publicado no Journal of Cell Biology e foca na via de transdução de sinalização Wnt-βcatenina.


A base para o estudo foi o conhecimento de que em cerca de 80% dos cânceres colorretais há mutações em um gene chamado APC, que resultam em níveis elevados da proteína βcatenina. Esse aumento na βcatenina é seguido pelo acúmulo da proteína no núcleo celular, onde pode ativar numerosos genes que estimulam a proliferação celular e promovem o crescimento e a manutenção de tumores colorretais. Entretanto, os fatores que atuam para que ocorra esse aumento de βcatenina no núcleo das células ainda não é conhecido. Por isso mesmo, os pesquisadores canadenses investiram em identificar os genes necessários para a atividade contínua da βcatenina nas células cancerígenas colorretais portadoras de mutações APC.


Para isso, foi utilizada uma técnica baseada em uma seleção positiva, estratégia genômica funcional, DEADPOOL, para executar uma tela CRISPR em todo o genoma. Com isso, foi possível identificar a Importin-11 (IPO11) como uma proteína de ligação essencial ao processo. IPO11 se liga à βcatenina e a transporta para dentro do núcleo das células cancerígenas APC mutantes, onde vai estimular a proliferação.


Para comprovar o achado, IPO11 foi bloqueada e a consequência foi o impedimento para que a βcatenina penetrasse nos núcleos celulares. Com isso, o crescimento do tumor foi contido em experimentos in vitro com culturas de células de câncer oriundas de pacientes humanos. Esses resultados mostram que a inibição dessa etapa de transporte pode bloquear o crescimento da maioria dos cânceres colorretais causados por níveis elevados de βcatenina e levar a novas terapias que bloqueiem esse processo.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

23 visualizações