Buscar

Inteligência artificial pode ajudar a detectar o risco de câncer de pulmão


Em que pese o mundo ver uma redução de novos casos de câncer de pulmão em função da redução da quantidade de fumantes, a doença ainda causa mais mortes que as neoplasias de mama, próstata e colorretal juntas.


A novidade é o estudo de pesquisadores do Radboud University Medical Center anunciando que a inteligência artificial pode ser mais um aliado importante na redução da mortalidade por câncer de pulmão. Uma rede neural desenvolvida pelo grupo foi treinada, validada e avaliada contra o método padrão, mostrando potencial para uniformizar e baratear o manejo dos pacientes sob elevado risco de câncer de pulmão.



Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

0 visualização