Buscar

Medicamentos para a azia podem ter benefícios inesperados em doenças gengivais


Nesta recente pesquisa descobriu-se que os pacientes que usaram medicamentos prescritos para tratar azia, refluxo ácido e úlceras eram mais propensos a ter menores profundidades de sondagem nas gengivas - a lacuna entre dentes e gengivas.


O uso de medicação para a azia está associado à diminuição da gravidade da doença das gengivas, de acordo com este recente estudo da Universidade de Buffalo.


A pesquisa descobriu que os pacientes que usaram inibidores da bomba de prótons, uma classe de fármacos geralmente prescritos para tratar azia, refluxo ácido e úlceras, podem alterar o metabolismo ósseo ou o microbioma intestinal, bem como os microrganismos periodontais potencialmente impactantes.


O fármaco pode ajudar a diminuir a gravidade da doença das gengivas. Quando as gengivas estão saudáveis, encaixam-se bem contra os dentes. No entanto, na presença de bactérias nocivas, a lacuna aprofunda-se, levando à inflamação, perda óssea e periodontite, também conhecida como doença das gengivas.


Os resultados, publicados no Clinical and Experimental Dental Research, podem estar ligados aos efeitos secundários destes fármacos, que incluem alterações no metabolismo ósseo e no microbioma intestinal.


Os inibidores da bomba de prótons podem potencialmente ser utilizadas em combinação com outros tratamentos periodontais. No entanto, são necessários estudos adicionais para compreender os mecanismos subjacentes que estes fármacos desempenham na redução da gravidade da periodontite.


Os pesquisadores analisaram dados clínicos de mais de 1.000 doentes com periodontite que utilizam ou não os inibidores da bomba de prótons. A profundeza da sondagem foi utilizada como um indicador da gravidade da periodontite.


Apenas 14% dos dentes de pacientes tinham profundidades de sondagem de 6 milímetros ou mais, em comparação com 24% dos dentes de pacientes que não usaram o fármaco.


Portanto, as pesquisas são animadoras, porém nada substitui o cuidado constante e as visitas regulares aos profissionais odontólogos.


Curadoria: Prof. Tiago Nogueira, Especialista e Mestre em implantodontia


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

3 visualizações