Buscar

Medicina de precisão aplicada à coagulação pode ajudar a reduzir mortalidade cardiovascular


A doença coronariana e o acidente vascular cerebral formam o grupo de doenças que provoca a maior parte das mortes no mundo. Ambas as condições são, em maioria, consequência de eventos tromboembólicos impactando um fluxo vascular previamente comprometido.


Para tentar reduzir o risco desses eventos, a maioria dos pacientes recebe a prescrição de agentes antiagregantes plaquetários. Entretanto, isso é feito como uma medida de tamanho único, independentemente das características individuais.


Nesse contexto, a novidade é um estudo de pesquisadores da Universidade de Reading e da Universidade de Cambridge apresentando uma metodologia para a construção de perfis de coagulação personalizados.


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

1 visualização