Buscar

Metais urinários se mostram biomarcadores eficazes de lesão renal aguda


A lesão renal aguda (LRA) é um problema sério e comum em pacientes hospitalizados. Estima-se que até 10-20% de todos os pacientes internados em hospitais e até 50% daqueles internados em unidades de terapia intensivas desenvolvam LRA, caracterizada como a rápida deterioração da função renal em horas ou dias.


Parte considerável das causas de LRA é evitável ou gerenciável, mas, infelizmente, não existem métodos disponíveis para o diagnóstico precoce da condição.


Normalmente, a deterioração da função renal se manifesta por aumentos da creatinina sérica ou redução do volume urinário produzido, a oligúria, quando a lesão renal já está mais estabelecida.


Deste modo, a falta do diagnóstico precoce promove grandes prejuízos ao indivíduo e enormes custos para os sistemas de saúde.


Tentando mudar esse panorama, um longo estudo em desenvolvimento da Universidade de Nottingham, Escola de Medicina e Ciência Veterinária e Nottingham University Hospitals NHS Trust, afirma que a dosagem de metais urinários pode ser a opção que se procurava.


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

2 visualizações