Buscar

Metilação de DNA no cérebro predispõe ao gosto pelo exercício físico


A prática de exercícios físicos é algo muito natural para algumas pessoas, mas uma meta difícil para outras. Muito pouco se sabe sobre o que diferencia as pessoas no que tange ao gosto pelo exercício físico, mas, com a epidemia de obesidade e sedentarismo hoje vigente, torna-se cada vez mais importante entender esse fenômeno. A novidade é que pesquisadores do Baylor College of Medicine deram um primeiro passo para esse entendimento, mesmo que de maneira inesperada.


Um artigo publicado recentemente na Nature Communications conta que os pesquisadores projetaram um experimento para testar diretamente se a metilação do DNA no cérebro afetava o balanço energético. Eles se concentraram no hipotálamo, uma região cerebral que desempenha um papel central no balanço energético e, em particular, estudaram um subconjunto especializado de neurônios hipotalâmicos chamados neurônios AgRP, famosos por seu papel na regulação da ingestão de alimentos. A metilação dos neurônios AgRP nos camundongos foi interrompida por meio da desativação do gene Dnmt3a, responsável por adicionar grupos metil ao DNA.


A manipulação efetivamente diminuiu severamente a metilação dos neurônios AgRP e os animais foram avaliados para alterações no balanço energético. Curiosamente, os ratos com deficiência de Dnmt3a eram apenas um pouco mais gordos do que os controles. Outra decepção foi a constatação de que não houve qualquer diferença significativa com relação à ingestão de alimentos entre animais manipulados e controles. Contudo, foi encontrada relevante diferença entre os grupos no que tange à atividade física. Os ratos normais habitualmente percorriam diariamente uma média de 6 km nas rodas de corrida das gaiolas, ao passo que os ratos com metilação deficiente, embora capazes fisicamente, percorriam apenas metade dessa distância.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

14 visualizações