Buscar

Nova abordagem combinada pode melhorar a sobrevida no câncer de pâncreas


O adenocarcinoma ductal pancreático (PDAC) é uma malignidade altamente agressiva, metastática e quimiorresistente, cuja sobrevida média em 5 anos não alcança os 10%. Muito dessa agressividade é creditada ao estroma denso e desmoplásico dessa neoplasia, sendo esse um alvo terapêutico potencial.


Agora, um estudo de pesquisadores do Instituto Garvan de Pesquisa Médica afirma que a equipe desenvolveu uma estratégia voltada para esse alvo.


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

3 visualizações