Buscar

Nova estratégia pode implicar cardiotônicos no tratamento da doença de Alzheimer


Molecularmente, a doença de Alzheimer (DA) ocorre quando a proteína tau, que participa de andaimes que dão forma às células neuronais, forma emaranhados tóxicos para o tecido (tauopatia).


Acredita-se que a formação dos emaranhados tau esteja associada à deposição de proteína beta-amiloide, mas, a hiperatividade pró-inflamatória de células não neuronais, como os astrócitos, também é implicada na patogênese da DA.


Esse foi o foco do trabalho de pesquisadores da Universidade de Washington (St. Louis) e pode originar uma nova estratégia contra a doença.


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

2 visualizações