Buscar

Novo estudo sugere reconsiderar terapia de segunda linha para gota


A gota é uma doença sistêmica crônica com manifestações articulares dolorosas, as crises de gota, causadas pelo acúmulo articular de cristais de urato.


O pilar de longo prazo na terapia da gota é a manutenção de baixos níveis séricos de ácido úrico (2,5-3,0 mg/dL).


Uma vez que o mecanismo predominante na gênese da hiperuricemia é a subexcreção renal de ácido úrico, a estratégia recomendada é a inibição da xantina-oxidase para aumentar a excreção renal e diminuir os níveis séricos.


O alopurinol é a droga de primeira linha para esta função. A novidade é que pesquisadores da Universidade de Qingdao, na China, descobriram uma opção que se mostrou mais vantajosa para pacientes que não podem fazer uso do alopurinol.


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

7 visualizações