Buscar

Novo método identifica centenas de proteínas que podem impactar a fibrose cística


A fibrose cística (FC) é uma doença genética que afeta 90.000 pessoas no mundo e resulta da herança de ambos os pais de cópias mutadas do gene regulador transmembrana de condutância da fibrose cística (CFTR).


O CFTR é um canal de cloreto e bicarbonato no epitélio secretor com um papel na manutenção da homeostase do fluido, o que resulta no aumento da densidade de secreções, do risco de infecções respiratórias e distúrbios intestinais.


São conhecidas mais de 2.000 mutações geradoras de FC e o tratamento farmacológico é adaptado com base no perfil genético de cada paciente. Entretanto, a resposta pode variar até entre pessoas com a mesma mutação.


Agora, um grupo de pesquisadores da Universidade de Toronto anunciou o desenvolvimento de um método que permitiu identificar centenas de proteínas associadas à FC, o que pode esclarecer a diversidade da resposta interindividual.


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

1 visualização