Buscar

Patógeno intestinal identificado como possível drive no câncer de mama


Alterações prejudiciais na composição do microbioma intestinal (disbiose) estão comprovadamente relacionadas a uma série de doenças. Agora, pesquisadores do Johns Hopkins Kimmel Cancer Center e do Bloomberg Kimmel Institute for Cancer Immunotherapy demonstraram que uma bactéria intestinal relacionada com a colite e com o câncer colorretal pode ter um papel no desenvolvimento de alguns cânceres de mama.


Para chegar a essa inusitada conclusão, os pesquisadores utilizaram experimentos com ratos, segundo informações do artigo publicado na Cancer Discovery. Nesses experimentos, foi descoberto que a bactéria Bacteroides fragilis é capaz de promover alterações pró-cancerígenas no tecido ao ser introduzida tanto no intestino como diretamente no tecido mamário.


A descoberta em ratos foi ratificada pela análise bacteriológica de coortes de pacientes com e sem câncer de mama, onde B. fragilis foi encontrado apenas nos casos de malignidade.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

10 visualizações