Buscar

Pesquisa une inteligência artificial e robótica na busca de novas terapias para o Parkinson


Mesmo conhecida e descrita pelo médico inglês James Parkinson desde 1817, a doença de Parkinson (DP) permanece sem um tratamento eficaz.


Até o momento, os ensaios clínicos com medicamentos desenvolvidos com base em alvos específicos e vias que se acredita serem as condutoras da patogênese da DP falharam na entrega de resultados.


Exatamente por isso, fica patente a necessidade da identificação de novas assinaturas da doença que possam servir ao desenvolvimento de novas medicações.


É exatamente neste sentido um estudo que reuniu pesquisadores do New York Stem Cell Foundation Research Institute e o Google Research.


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

4 visualizações