Buscar

Terapia de ação periférica pode ser nova opção de tratamento para a obesidade


A obesidade é uma epidemia em muitas sociedades modernas, trazendo consigo o aumento de uma série de doenças relacionadas. Em que pese as mudanças no estilo de vida (dieta e exercícios físicos) sejam a principal forma de tratamento da doença, muitas vezes a redução e manutenção da perda ponderal por essa via é um desafio complexo. Outras opções de tratamento são a cirurgia bariátrica, reservada para casos severos devido à invasividade, e os redutores do apetite. Essas últimas visam inibir o desejo por alimento em centros cerebrais, mas sua ação é marcada por efeitos colaterais que já obrigaram a retirada de várias delas do mercado.


A novidade é um estudo conduzido por pesquisadores do Instituto Garvan anunciando o desenvolvimento de uma droga com ação apenas periférica e que mostrou resultados animadores em testes pré-clínicos.


Segundo o artigo da equipe, o novo composto foi testado em modelo murino de obesidade induzida por dieta e reduziu em 40% o ganho ponderal em comparação com controles não tratados. Quer saber mais?




Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

2 visualizações