Buscar

Teste de Saliva e Câncer de Garganta


Esta pesquisa faz parte de uma colaboração com a professora Liz Kenny do Royal Brisbane and Women's Hospital's, Sarj Vasani, Dra. Touraj Taheri, Professora Associada Brett Hughes e Professora Laurence J. Walsh da Universidade de Queensland e Dr. Kai Tang.


Os cânceres de cabeça e pescoço são um grupo heterogêneo de tumores que se originam na cavidade nasal, seios paranasais, cavidade oral, glândulas salivares, faringe e laringe.


Um teste simples de saliva desenvolvido por biomédicos da Universidade de Tecnologia de Queensland, detectou um câncer de garganta precoce, em uma pessoa que não apresentava sintomas nem sinais clínicos da doença.


No que se acredita ser o primeiro do mundo, o teste não invasivo recolheu o DNA do HPV (Vírus do Papiloma Humano) numa amostra de saliva de uma pessoa saudável infectada. A infecção persistente pelo vírus é agora a principal causa do câncer orofaríngeo (amígdalas e área da base da língua na garganta).


A série de testes de saliva levantou o alerta e detectou um cancro precoce antes que a pessoa tivesse algum sintoma. Isso permitiu a remoção da amígdala que apresentava um cancro de 2 mm, apenas por cirurgia local direta.


A descoberta foi feita durante um estudo de prevalência do HPV, que incluiu 665 indivíduos saudáveis no decorrer de toda a pesquisa sobre o teste e sobre o vírus.


A presença desse padrão de HPV-DNA salivar elevado deve ser totalmente avaliada, pois pode fornecer o marcador crítico para a detecção precoce do câncer.


Portanto, fica aqui o alerta para as consultas de rotina e cuidados à sua saúde bucal.


Curadoria: Prof. Tiago Nogueira, Especialista e Mestre em implantodontia



Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

2 visualizações