Buscar

Uma nova e promissora estratégia terapêutica no AVC isquêmico


Entender um processo biológico é, sem dúvida, a melhor forma de encontrar pontos sensíveis e que possam servir como alvo para a sua modulação terapêutica. Com esse espírito, pesquisadores do Instituto Nacional de Distúrbios Neurológicos e Derrame (NINDS), nos Estados Unidos, investigaram a sequência temporal de eventos da resposta à lesão cerebrovascular.


Para isso, o artigo da equipe conta que foi utilizado um modelo murino de lesão cerebrovascular induzida. Técnicas de microscopia mostraram que a entrada acelerada no cérebro de determinada célula imune colabora para o edema ao aumentar a permeabilidade vascular.


Com esse entendimento global do processo, os pesquisadores desenvolveram uma estratégia baseada em anticorpo que foi capaz de prevenir o dano após lesão cerebrovascular se administrada nas primeiras 6 horas após a lesão.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

6 visualizações