Buscar

Uso de antibióticos pode aumentar a predisposição para Doença de Parkinson


Pesquisadores do Hospital Universitário de Helsinque, na Finlândia, afirmam que pode haver uma correlação entre o uso de alguns tipos de antibióticos e a posterior predisposição para desenvolver Doença de Parkinson. A base desse pensamento é que cursos de antibioticoterapia poderiam alterar de forma duradoura o microbioma intestinal, levando à doença. A teoria é apoiada ainda por novos dados de pesquisa mostrando que uma das principais proteínas envolvidas na formação da doença de Parkinson, α-sinucleína, inicia suas origens patológicas no intestino.


O trabalho da equipe finlandesa foi publicado recentemente em Movement Disorders e tem por base um estudo de caso-controle. Os dados foram extraídos de registros nacionais finlandeses, comparando a exposição a antibióticos durante os anos de 1998 a 2014 em 13.976 pacientes com doença de Parkinson e 40.697 pessoas não afetadas, pareadas por idade, sexo e local de residência. A exposição a antibióticos foi examinada em três períodos diferentes: 1 a 5, 5 a 10 e 10 a 15 anos antes da data do índice, com base nos dados de compra de antibióticos por via oral. O grau de exposição foi classificado com base no número de cursos adquiridos por cada indivíduo. A exposição também foi examinada classificando os antibióticos de acordo com sua estrutura química, espectro antimicrobiano e mecanismo de ação.


Os resultados sugerem que alguns antibióticos comumente usados (amplo espectro e contra anaeróbios), que são conhecidos por influenciar fortemente a microbiota intestinal, podem ser um fator predisponente. O trabalho é importante porque, ainda que sejam necessários mais estudos sobre essa associação, esses dados podem influenciar toda a prática futura de prescrição de antibióticos.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

5 visualizações