Buscar

Vários mecanismos empobrecem a resposta do osteossarcoma à imunoterapia


Osteossarcomas são os tumores sólidos mais comuns dos ossos e geralmente acometem crianças e adolescentes. Esses tumores geralmente contêm grande número de mutações genômicas, o que geralmente significaria um bom potencial para o tratamento imunoterápico.


No entanto, estudos mostram que a resposta desses pacientes à imunoterapia geralmente é pobre.


Em função disso, pesquisadores da Universidade do Texas decidiram investir na caracterização do perfil imuno-genômico dos osteossarcomas em busca de oportunidades de melhorar os resultados do tratamento imunoterápico.


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

1 visualização